Bug faz com que sequência de caracteres árabes trave iPhones e Macs ao ser visualizado

O chamado "código da morte" já é conhecido desde de fevereiro deste ano.


Um bug descoberto no iOS e no Mac OS X faz com que tais sistema não consigam exibir um sequência aleatória de caracteres árabes, que ao tentar ser visualizada trava o aplicativo, forçando seu fechamento.

A sequência de caracteres, que pode ser visualizada neste link (não abra se você estiver usando algum dispositivo Apple), foi difundida na internet brasileira hoje (30), pelo blog "Não Salvo" que convocou seu seguidores no Twitter a enviarem a mensagem para seus amigos que possuem iPhones, iPads e Macs, tudo para causar uma grande trolagem.

Se o código for visualizado no WhatsApp, Gmail, Hangouts, iMessenger, ou em navegadores como o Safari, Google Chrome e Opera, ocorre um travamento parcial do sistema e o aplicativo ou programa é fechado. Contudo quem utiliza o Firefox como navegador não enfrenta problemas. O travamento só ocorrer quando os caracteres da imagem abaixo são exibidos na forma de texto.


Sequência de caracteres "proibida" no iOS e no Mac OS.
O bug já é conhecido desde fevereiro deste ano, e ganhou notoriedade mundial depois que um site russo divulgou o problema no dia 28 de agosto. Contudo a Apple ainda não disponibilizou nenhuma atualização de segurança para corrigir o defeito nas versões anteriores de seus sistemas, já que o iOS 7 e Mac OS X Mavericks (versão 10.9) não apresentam o bug, porém os dois sistemas ainda estão na fase beta.

Ressalte-se que usuários dos sistemas Android, Linux e Windows, não apresentam qualquer problema ao exibir o "código da morte".

A Apple até o momento não se pronunciou sobre o assunto. E enquanto o problema não é resolvido a trolagem iniciada pelo "Não Salvo", segue incomodando muita gente.

Via Folha

Google+

Sobre Flávio Prado

Entusiasta de tecnologia e fundador dos sites www.tech4fan.com.br e www.samsungdiscovery.com e também colaborador do TecheNet.com. Tem grande interesse nas áreas mobile e de computação pessoal.